Orçamento participativo das escolas – propostas secundário

Escrito por em . Publicado em Diversos, Divulgação, Formação

O Orçamento Participativo das Escolas pretende dar voz aos estudantes e resposta às suas necessidades e interesses, promovendo o sentido de responsabilidade, bem como valores e práticas indispensáveis à vida democrática.

Propostas do secundário


Proposta A: Mais quiosques em lugares mais variados
Aquisição mais quiosques de venda de senhas para facilitar a utilização da Cantina, do Bar e da Reprografia.

Objetivos:
• Minimizar o tempo de demora;
• Reduzir as filas formadas junto dos quiosques;
• Aumentar o tempo de recreio e de convívio dos alunos;
• Facilitar a aquisição de senhas;
• Proporcionar melhores condições de vida escolar e académica.


Proposta B: Criação de um espaço marmita
Ocupar um espaço na escola como parte da cantina ou à beira do bar com microondas e mesas para os alunos que quiserem poderem trazer comida de casa e aquecer para, assim, terem uma refeição saudável.


Proposta C – A Escola é móvel
Adquirir para a escola um conjunto de materiais, tablets, que possam atribuir às aulas um caráter mais dinâmico e inovador.
Cada professor poderia usar os tablets com a sua turma de forma a tornar a sua aula diferente do usual e implementar a utilização do manual digital, das novas plataformas interativas de aprendizagem e até reduzir o peso das mochilas que os alunos suportam nos dias de hoje.
Aproximar com esta iniciativa a nossa escola das escolas do futuro em que os alunos desenvolvem as competências digitais tão apreciadas hoje em dia.


Proposta D – Um palco para todos
Preparar o ginásio (Sala de Espelhos) para receber, não só, o desporto, como todas as artes performativas (dança/música/teatro):

-> “black out”
-> isolamento visual dos espelhos
-> pano preto de fundo e 2 bambolinas
-> mesa de luz


Proposta E – Escola quente, aluno contente
Melhorar o aquecimento das salas mais frias, viradas a norte, através de um emissor térmico, tornando-as mais confortáveis e facilitadoras do ensino-aprendizagem.


Proposta F – Na Camilo convive-se
Criar um salão de jogos (2 mesas de matraquilhos e jogos didáticos/tabuleiro) para promover a convivência entre alunos e a partilha de experiências.
Criar uma rádio escolar, localizada numa estrutura amovível no polivalente, com o objetivo de divulgar as informações sobre o agrupamento e tornar o ambiente escolar motivador e descontraído para os estudantes.

 

Propostas Nº votos
Proposta A: Mais quiosques em lugares mais variados 72
Proposta B: Criação de um espaço marmita 46
Proposta C: A Escola é móvel 34
Proposta D: Um palco para todos 29
Proposta E: Escola quente, aluno contente 29
Proposta F: Na Camilo convive-se 77
Nulos 10

 

Orçamento Participativo das Escolas – votação

Escrito por em . Publicado em Diversos, Divulgação, Formação

O Orçamento Participativo das Escolas pretende dar voz aos estudantes e resposta às suas necessidades e interesses, promovendo o sentido de responsabilidade, bem como valores e práticas indispensáveis à vida democrática.

Procedimentos

1 – Desenvolvimento e apresentação de propostas — até ao final do mês de fevereiro (entregar na secretaria).

As propostas são elaboradas por estudantes do 3.º ciclo do ensino básico ou do ensino secundário que identifiquem claramente uma melhoria pretendida na escola, através da aquisição de bens e/ou serviços que sejam necessários ou convenientes para a beneficiação do espaço escolar e/ou destinados a melhorar os processos de ensino-aprendizagem e do qual possa beneficiar ou vir a beneficiar toda a comunidade escolar.

O coordenador local da medida deve prestar apoio aos estudantes:

  • Prof. Luís Pereira na Esc. Sec. Camilo Castelo Branco;
  • Prof. Júlio Sá na EB 2,3 Júlio Brandão.

2 – Divulgação e debate das propostas — de 9 a 23 de março

3 – Votação das propostas — no dia 24 de março

4 – Apresentação dos resultados – de 27 a 31 de março

5 – Financiamento: 1€ por cada aluno do 3.º ciclo do ensino básico e/ou do ensino secundário que frequente o referido estabelecimento de ensino.

  • Escola Sec. Camilo Castelo Branco: 1.104€
  • Escola EB 2,3 Júlio Brandão: 615€

6 – Financiamentos suplementares: A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai comparticipar com um valor igual ao atribuído pelo IGeFE, pelo que o valor total a considerar para o Orçamento Participativo das Escolas é:

  • Escola Sec. Camilo Castelo Branco: 2.208€
  • Escola EB 2,3 Júlio Brandão: 1.230€

Regulamento orçamento participativo
Proposta para o 3º ciclo
Proposta para o secundário
Proposta editável

Parlamento dos Jovens

Escrito por em . Publicado em Diversos, Divulgação, Projetos

parlamento-jovens

Estão abertas as inscrições para o Parlamento dos Jovens Secundário. Informa-te com o teu diretor de turma ou professora Elisa Carvalho e participa.

Parlamento dos Jovens: uma grande lição de democracia.